AO VIVO

A operação de repatriação do dinheiro desviado pelo ex-gerente foi conduzida pela Secretaria de Cooperação Internacional do Ministério Público e é resultado do acordo de delação premiada firmado entre Barusco e o MP. O montante estava na Suíça. No total, Barusco admite ter depositado em bancos suíços US$ 97 milhões de dólares, o equivalente a R$ 298 milhões de reais, de acordo com o câmbio desta quarta-feira (11).

O ex-gerente-executivo admitiu ter acumulado o valor desde 1997. O acordo de delação premiada prevê redução da pena através do comprometimento do réu em cooperar com as investigações. A repatriação de valores da Lava Jato já é considerado o maior montante recuperado no exterior.

Segundo o Departamento de Recuperação de Ativos do Ministério da Justiça (DRCI), até novembro o Brasil já havia trazido cerca de R$ 45 milhões de reais em recursos desviados para fora do país.