Por: Aline Klug

Diante do não cumprimento das normas de distanciamento social e das constantes aglomerações em Pelotas, a prefeitura tem estudado alternativas mais duras àqueles que não respeitarem as regras, visando assim desestimular as concentrações em locais públicos. A decisão foi tomada após diversos pontos da cidade ficarem lotados no final de semana, contrariando as autoridades.

Em transmissão nesta quinta-feira (21), a prefeita Paula Mascarenhas respondeu perguntas da população e entre uma delas, que abordou o assunto, não descartou a aplicação de multas. Para isso, a elaboração de um projeto de lei está em análise pelo departamento jurídico para que os fiscais possam punir financeiramente quem insistir em permanecer em grupos em vias públicas.

Segundo a prefeita, o tema vem sendo discutido desde a semana passada e a expectativa é que nesta sexta-feira (22) seja apresentado um encaminhamento. Caso não seja possível aplicar sanções já existentes em legislações anteriores, o Executivo deve encaminhar aos vereadores uma proposta nos próximos dias. “Lamento muito que a gente precise recorrer a um recurso desses quando se trata de preservar vidas e cuidar da sociedade. A gente percebe que, em alguns casos, se o pessoal não sentir no bolso, não vai mudar de conduta, infelizmente” afirmou Paula.

Enquanto a lei está em formatação, a prefeitura promete reforçar o controle. A intenção é evitar aglomerações que tornaram-se comuns em locais como a Orla do Laranjal, Parque Una e Recanto de Portugal.

Imagem: Gustavo Vara

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)