Pelotas pode se orgulhar de seu conjunto arquitetônico. Durante a 88ª Reunião do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), realizada em Brasília, na manhã desta terça-feira (15), o Conjunto Histórico de Pelotas foi reconhecido, por unanimidade, como patrimônio material, pela importância que possui para a história do país.
Os doces pelotenses, nacionalmente conhecidos, agora receberam outro reconhecimento: são Patrimônio Imaterial Cultural do Brasil. Durante a 88ª Reunião do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), realizada na tarde desta terça-feira (15), em Brasília, a diretoria da instituição avaliou o parecer da relatora Marcia Sant’Anna e deferiu o pedido para reconhecer o modo de fazer os doces tradicionais de Pelotas e da Antiga Pelotas (Arroio do Padre, Capão do Leão, Morro Redondo e Turuçu). Compuseram a comitiva de representação da cidade a prefeita Paula Mascarenhas e o secretário de Cultura (Secult), Giorgio Ronna.

Fonte: Adriana Rabassa/Ascom

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)