AO VIVO

O perfil dos infectados pela Covid-19, atualizado pela Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Saúde (SMS), mostra que os profissionais da saúde e aposentados continuam as categorias mais atingidas em Pelotas. Comerciários e atendentes do setor ocupam a terceira posição, seguidos pelos estudantes, em quarto lugar. 

A análise feita pelo Observatório de Segurança Pública se refere até o dia 5 de novembro, quando o Município registrava 5.900 pessoas confirmadas para a doença. Mulheres contabilizam 56,6% dos casos de contaminação, enquanto os homens atingem o percentual de 43,4%.

A maior incidência de casos positivos está entre: 

  • profissionais da saúde: 985 casos (16,69%); 
  • aposentados: 751 casos (12,73%);
  • comerciários/atendentes: 639 casos (10,83%); 
  • estudantes: 538 casos (9,12%); 
  • donas de casa: 380 casos (6,44%); 
  • não informados: 248 casos (4,2%); 
  • construção civil: 181 casos (3,07%); 
  • profissionais de transporte: 169 casos (2,86%); 
  • administradores/empresários: 160 casos (2,71%); 
  • prestadores de serviços: 157 casos (2,66%); 
  • autônomos: 143 casos (2,42%);
  • desempregados: 139 casos (2,36%); 
  • profissionais da segurança: 136 casos (2,31%); e,
  • profissionais da educação: 132 casos (2,24%).

Veja mais

+Coronavírus: divulgada atualização do perfil de infectados

Outras ocupações

Servidores públicos, crianças menores de quatro anos, auxiliares e assistentes administrativos, empregadas domésticas, advogados e profissionais da indústria e do ramo alimentício totalizam 662 casos, representando 11,22% dos infectados. 

Complementam a lista, com 480 casos: cuidadores de idosos, engenheiros mecânicos e profissionais mecânicos, porteiros, corretores de imóveis, contadores, dentistas, psicólogos e psiquiatras, veterinários, eletricistas, bancários, técnicos de informática, músicos, costureiras, nutricionistas, economistas, pesquisadores, técnicos de telecomunicações, pescadores, biólogos, jardineiros, líderes religiosos e profissionais da estética, do meio rural, do esporte, da comunicação, da tecnologia, da saúde e do Porto.

Por Marina Amaral/ASCOM