AO VIVO

Por: Aline Klug

O último mapa preliminar divulgado na sexta-feira pelo Governo do Estado colocava a região de Pelotas em nível alto em contaminação pelo novo coronavírus, porém nesta segunda-feira (3), a região voltou a bandeira laranja. A posição de implementação de restrições mais severas foi questionada por integrantes da Azonasul (Associaçăo dos Municípios da Zona Sul) e aceita pelas autoridades estaduais. A cidade de Pelotas seguirá adotando medidas restritivas intermediária e dependendo dos números da pandemia nesta semana, o lockdown pode ser utilizado para conter a pandemia na cidade.

Em live realizada nesta segunda-feira, a prefeita Paula Mascarenhas firmou que seguiu com a decisão de não recorrer quanto a cor da bandeira. Porém, uma Comissão Técnica composta por advogados e economistas da Azonasul, apresentou dados de retaguarda hospitalar de toda macrorregião e o número de recuperados para que o recurso fosse considerado. A cidade de Pelotas, por sua vez, manterá os protocolos intermediários, segundo a prefeita, mesclando cuidados da bandeira laranja com restrições da vermelha.

“Minha ideia não é flexibilizar o protocolo de bandeira laranja, é manter inicialmente o protocolo que vinhamos cobrando, intermediário entre bandeira laranja e vermelha” declarou Paula, que ainda afirmou que as ações nestes próximos dias serão mais rígidas.

Lockdown

Durante a transmissão ao vivo a chefe do executivo ainda afirmou que a cidade poderá adotar lockdown, como outros municípios da região, caso de Pedro Osório e São José do Norte, que adotaram as restrições mais rígidas aos finais de semana.

O tempo de duração ainda está sendo estudado, segundo Paula esta semana será decisiva para a decisão. A dúvida é se a medida mais restritiva durará um final de semana ou poderá estender-se a uma semana completa. O número de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) preenchidos durante os próximos dias servirão de parâmetro para a tomada da decisão.

Foto: Michel Corvello