Por: Aline Klug

O aumento de casos do novo coronavírus no Rio Grande do Sul tem causado discussões entre todos os envolvidos no futebol. O Campeonato Gaúcho que, por um momento, parecia perto de um retorno, agora volta a ser uma incógnita. Nesta sexta-feira (26), a Rádio Universidade conversou com o técnico do Pelotas, Ricardo Colbachini, que falou sobre sua posição quanto a volta às atividades e o elenco que o jovem treinador deverá trabalhar para a conclusão do campeonato.

Colbachini mostra-se favorável a volta do futebol. “Torço e acredito que o Gauchão volte” declarou o treinador. Ele reforça que o clube ainda irá brigar por algo no campeonato, reforçando o que vem sendo declarado também pela direção áureo-cerúlea, a batalha por uma classificação para as semifinais.

Sobre o protocolo apresentado ao governo do Estado pela Federação Gaúcha de Futebol, ele ressalta que a falta da presença do torcedor áureo-cerúleo será sentida. E afirma que a posição do clube, em caso de liberação por parte das autoridades estaduais, é que o lobo é a favor de jogos em suas dependências, intenção que será passada a entidade máxima do futebol do RS.

As atividades presenciais seguem suspensas em Pelotas até o dia 6 de julho, pela prefeita Paula Mascarenhas. Caso se concretize a volta do estadual para o dia 19 de julho, a dupla Bra-Pel terá apenas duas semanas de treinamentos, pouco tempo, uma vez que completamos esta semana 4 meses sem esporte. “Acredito que a data do dia 19 não vai se concretizar. Acho que duas semanas é um período muito curto mesmo para preparar os atletas, além de correrem riscos de lesões” declarou Colbachini, que acredita que os jogo possam ter inícios em agosto.

Elenco

Recentemente os zagueiros Felipe Chaves e Wendel Lomar tiveram seus vínculo retomados com o time da avenida. Ambos foram dispensados pelo clube após a finalização do contrato no início de abril, mas seguiram nos planos da direção para o restante do estadual e a disputa da Série D. Os defensores vinham mostrando características semelhantes, ambos participam da criação das jogadas. “É uma característica que a gente valoriza, são jogadores com qualidade. Os jogadores que a gente está buscando são todos voltados para ideia de jogo que a gente quer construir, um time que tenha muita coragem, que não se assuste, que bote a bola no chão e trabalhe de pé em pé, para isso temos buscado jogadores com essas características” declara o técnico.

Enquanto voltas e contratações tomam forma na Boca do Lobo, nesta sexta-feira (26), dois atletas tiveram seus contratos rescindidos, Felipe Guedes e Bruno Ribeiro devem seguir para o América-RN e Marília, respectivamente. Sobre a situação de Guedes, volante e capitão da equipe até a parada o Gauchão, Colbachini exalta o atleta afirmando ser “um jogador inteligente e de qualidade”, porém sua pretensão salarial estaria acima da realidade do clube no momento, e logo tornou-se válido ao clube deixar o atleta aceitar a proposta vinda de Natal.

Segundo o treinador, o Pelotas deve contar com um grupo de jogadores menor para restante do Campeonato Gaúcho, se comparado com plantel para a disputa do Campeonato Brasileiro. Serão 22 atletas, sendo dois goleiros, estes terão o objetivo de colocar o Pelotas no mata mata do estadual.

%d blogueiros gostam disto: