AO VIVO

Por: Aline Klug

A pandemia do novo coronavírus vem afetando a economia sem poupar ninguém, seja o dono do mercado, o pedreiro e a cabeleireira, todos os setores foram afetados. A crise também evidenciou um problema que jogadores de Divisão de Acesso ou de Segunda divisão sofrem todos os anos por conta da falta de um calendário completo, a necessidade de ter outros empregos para ter o sustento de suas famílias.

A entrevista especial do Lance Rápido desta quinta-feira (21) trouxe um pouco da realidade de Daniel Cruz, atleta que teve uma passagem pelo Brasil em 2019 e após interrupção de contrato com o Criciúma por conta da pandemia, encontra-se desempregado e vendendo pastéis para conseguir levar o alimento a sua família.

O atleta tinha contrato com o Tigre até o final de abril, segundo ele uma renovação não foi especulada e segue a procura de um clube para o segundo semestre. Daniel não pensa em pendurar as chuteiras, por isso segue os treinamentos em casa, porém com as novas restrições que o novo emprego impõe.

Até comecei a treinar, mas de onde eu iria receber para pagar as contas do mês […] tive que pegar e fazer algo que pudesse gerar um pouco de retorno para a gente continuar respirando.

O assunto da necessidade de um novo ganha pão veio a público através de uma postagem de Cruz nas redes sociais, o que ganhou repercussão no mundo da bola, até mesmo pela identificação de outros atletas que enfrentam a mesa situação. “Não foi para querer chamar atenção, sentirem pena, pelo contrário, fiz porque é o meu meio de trabalho hoje, e o que vai colocar sustento para minha casa” afirma ele.

Imagem: Victor Lannes