A atividade é voltada para a comunidade interna da Católica, como alunos, professores e funcionários. O grupo de risco abrange gestantes, trabalhadores e alunos da área da saúde, professores de escolas públicas e privadas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, população indígena, indivíduos acima de 60 anos, imunodeprimidos e crianças de seis meses a menores de quatro anos.

A professora Ana Lúcia Azevedo conversou com o repórter Daniel Kurz:

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)