O deputado estadual Luiz Henrique Viana (PSDB) concedeu entrevista a Daniel Kurz no Bom Dia RU:

Desde que assumiu o mandato, em fevereiro deste ano, o deputado estadual Luiz Henrique Viana (PSDB) economizou R$ 115,6 mil com cargos e cota parlamentar.

Na Assembleia, cada deputado pode empregar em seu gabinete até 17 assessores. Viana, porém, conta com cinco auxiliares. Com isso, a economia com pessoal no período atingiu R$ 82.209,48. “É possível desempenhar todo o serviço do mandato com uma equipe enxuta, mas todos precisam trabalhar bastante”, declarou.

Os deputados também têm direito a uma cota parlamentar para gastos com combustível, material de expediente, passagem aéreas e impressões. Dos R$ 50.070,00 a que Viana tinha direito neste período, utilizou R$ 16.589,51, uma economia de 67%. “Tenho fama de pão duro, mas eu diria que sou econômico, seja na minha vida pessoal ou na política. É preciso ter respeito com o dinheiro público”, afirmou o deputado.

Nos primeiros três meses de Assembleia, o parlamentar foi duas vezes a Brasília. Na última viagem, por exemplo, participou de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro para tratar das obras de duplicação da BR-116, uma pauta fundamental para o desenvolvimento da Zona Sul, sua região de atuação. A previsão, informou o presidente, é liberar 40 quilômetros entre o final de julho e o início de agosto e mais 20 quilômetros até o final de dezembro, além do contorno de Pelotas. Também está sendo projetada uma suplementação orçamentária de R$ 120 milhões, que será enviada ao Congresso. Com esses recursos, será possível duplicar mais 45 quilômetros, totalizando 105 até o final do ano.

Esta não é a primeira vez que Viana se destaca por fazer cortes. Quando presidiu a Câmara de Vereadores de Pelotas, em 2017, economizou R$ 7,2 milhões, um terço do orçamento do Legislativo municipal daquele ano.

Fenadoce: patrimônio histórico e cultural do RS

O deputado é autor de quatro projetos de lei. A proposta mais recente torna a Fenadoce patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. Neste ano, a feira chega a sua 27ª edição e será realizada de 5 a 23 de junho.

O projeto, que ainda será submetido ao Plenário, é um reconhecimento da tradição doceira de Pelotas e região, que, em 2018, foi declarada como Patrimônio Cultural do Brasil. “A Fenadoce conquistou seu espaço como uma das mais importantes feiras do estado e do país. Movimenta a economia regional, com empregos e geração de renda”, declarou.

Propostas para autismo, acessibilidade e agricultura

A primeira proposta apresentada à Assembleia assegura o atendimento prioritário a pessoas com autismo e seus acompanhantes em estabelecimentos públicos e privados do Estado. O texto é inspirado numa lei municipal de Pelotas, de autoria de Viana, quando era vereador.

Ele também propõe que o pêssego e seus derivados sejam incluídos na merenda escolar da rede pública estadual e que os eventos públicos com banheiros químicos tenham opções adaptadas para pessoas com deficiência.

O deputado é titular de duas comissões permanentes: Constituição e Justiça e Segurança e Serviços públicos. No período, emitiu 38 pareceres.

O jornal publicada informações de fontes variadas, informando a procedência.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)